Sabe aqueles lugares que conhecemos no mundo e temos absoluta certeza que vamos voltar um dia e que não, não foi apenas mais um destino que ganhou o “check” na lista de lugares a visitar? Pois ao chegar em Praga foi isso que senti. Não tenho dúvida alguma que retornarei em outras oportunidades ao longo da vida, em diferentes estações do ano e em diferentes contextos. Sim, essa cidade nos arrebatou e contei isso em meu primeiro post, aqui ó.

O meu amor por Praga foi tão grande que a nomeei de minha Pequena Paris Medieval. E ó que Paris ocupa um lugar privilegiado no meu coraçãozinho (a prova disso é a seção especial MON PARIS aqui no blog!).

Como já apresentei em meu primeiro post, essa cidade adorável possui muitos motivos para nos encantar. Listei 7, mas 7 são bem poucos diante de tantas surpresas e encantos que ela contém! Escrevi essa introdução e resumi o quão especial foi ser recebida pelo pôr-do-sol mais inesquecível de toda a trip, agora vou direto ao ponto: O NOSSO ROTEIRO E O APÊ MARAVILHOSO QUE ALUGAMOS! Mais um garimpo precioso do Airbnb. <3

Ficamos 5 noites por lá, mas como de costume compartilharei o roteiro de 4 dias pois sempre desfrutamos de um dia livre. #calmvibesonly

 

DIA 1

Flanar pela Cidade Velha e Ponte Carlos
Esse já é o coração da viagem, pois você terá todos os motivos do mundo para se perder pelas ruelas admirando a arquitetura incomparável de Praga! Como fomos na Primavera, bem perto da Páscoa, a Praça da Cidade Velha estava toda enfeitada com uma feira muito graciosa de artesanato e comida típica. Fiquei louca, óbvio e comprei vários daqueles ovos pintados à mão. Da série: coisas lindas que compramos na emoção e depois correm risco de vida na mala. hahaha
Essa região é linda demais demais demais e me faltam palavras para descrevê-la. Apenas ande pelas ruas sem pressa, entre em lojas, coma coisas gostosas que te enchem os olhos (como aquele pãozinho assado em forma de cone!), visite as Igrejas que sentir vontade, suba em pelo menos uma torre para ver a cidade do alto e contemple a graciosidade de cada construção. E se puder, assista ao emblemático Orloj – o relógio astronômico de Praga – se “apresentar” a cada 60 minutos.


um final de tarde de Primavera na Cidade Velha – sempre cheia e movimentada!


Essa é a feirinha de Páscoa que contei! Aqui comemos algumas vezes e foi onde comprei os ovos decorados!


thcraaaaan: esses ovos! São de verdade, gente, como resistir à uma lindeza dessas? <3


O famoso e exuberante Orloj – o relógio astronômico

Hora do almoço: Lokál U
Essa é uma dica de ouro que recebemos do nosso host do Airbnb! Um cara incrível e acolhedor que deu show de receptividade. Deixou uma lista no apê com várias dicas maravilhosas de um morador com bom gosto e esse restaurante foi uma delas! Preço justo, comida tcheca típica e cerveja boa. Aliás, cerveja é um dos fortes de Praga (deliciosa e muito barata) e mesmo eu que quase não consumo cerveja no Brasil, estando em Praga e na Alemanha era impossível não me render. Elas são maravilhosas!

Castelo de Praga
Atravessando a ponte Carlos, que é um desbunde de tão bela e onde você passará um bom tempo (umas 3h hahaha), chegamos ao outro lado da cidade tão bela e pitoresca quanto a cidade velha, Malá Strana. Você estará a caminho do Castelo de Praga! Mas antes de continuar as “flanâncias” subimos em uma das torres logo ao final da ponte (as subidas são sempre pagas mas com tarifas bem simpáticas!). Ver Praga de cima era um dos meus objetivos e então, como já imaginava, perdi o fôlego: ela conseguia ser incrivelmente linda deste ângulo, irretocável, perfeita, como um sonho mesmo. E então conquistei uma foto do Google para chamar de minha! <3

Essa parte da cidade me encantou profundamente pois não é tão plana – possui ladeiras e ruelas muuuuito bucólicas – o que a deixou ainda mais pitoresca . As fachadas são como filmes antigos, portinhas que escondem potes de ouro. Tive a sensação de estar em uma caça ao tesouro, com elfos e fadas em minha companhia (minha imaginação é fértil e me permito a licença poética! hahaha). O Castelo de Praga é na verdade um conjunto de palácios e edifícios, então você visitará um “complexo” de construções históricas e não apenas um castelo, entende? Este link explica de forma objetiva o que encontramos por lá e todas as infos práticas para a vista.


pelas ruas de Malá Strana, a caminho do Castelo de Praga


Esse é o Thales, hipnotizado, com a vista indescritível da cidade! Aqui estamos na topo da torre que subimos.


Pega essa vista, mundo. Uma foto de Google pra chamar de minha! 😛

DIA 2

Bairro Judeu (Josefov) e Sinagogas
Como já contei em outros relatos, não perdemos nenhuma oportunidade de conhecer mais sobre a história dos judeus em lugares que visitamos. Por isso em Praga não foi diferente, afinal a cidade possui um legado histórico importantíssimo com o Josefov, suas Sinagogas e o cemitério dos Judeus. Então tiramos uma manhã todinha para visitar o bairro e as Sinagogas que escolhemos conhecer! Começamos pela Pinkas, uma sinagoga pequena e emocionante, por possuir em suas paredes o nome de 77.297 judeus tchecoslovacos assassinados pelos nazistas. Ao entrar somos acometidos pela emoção e silêncio. Além disso o Cemitério Judeu fica bem ao lado e também é ali que compramos o ticket de acordo com cada tipo de visita ( somente algumas ou todas as sinagogas)! Em uma das alas da Pinkas há uma exposição de desenhos feitos por crianças presas no campo de concentração de Terezin. Foi um momento duro e marcante, mais uma vez de silêncio e reflexão. A sala estava lotada, eram muitos visitantes e não se ouvia um só som, era como se todas as gargantas estivessem apertadas naquele momento. Nunca esquecerei o que senti.

Em seguida partimos para a Sinagoga Espanhola, a mais belas de todas e por isso uma das mais visitadas também! Contemplamos seus detalhes e o andar superior, uma espécie de museu, com muitos objetos antigos da cultura judaica. Nesta sinagoga acontecem concertos também! São eventos pagos e imagino que deva ser magnífico. Na verdade por toda Praga você encontrará boas oportunidades de assistir a concertos musicais, então poderá escolher a dedo.

 


O interior da Sinagoga Espanhola. São impressionantes os detalhes minuciosos em cada superfície, em cada cantinho…é fascinante!

 

Monte Petrin
Este ponto é bem conhecido por turistas, mas na verdade não fomos até lá. Como meu negócio é flor e natureza, fiquei fascinada no meio do caminho com os jardins logo na subida, e por lá ficamos. O parque fica em uma colina e o caminho é simplesmente um campo gigantesco de cerejeiras brancas… sim, como um sonho mesmo! Desistimos de subir pelo cansaço das pernas e porque não consideramos que seria uma super atração, apesar da vista belíssima. Enfim, vá até lá, e termine a subida se assim desejar ( a pé ou de funicular!). #altasrimas


O campo de cerejeiras brancas e lá ao fundo a Igreja São Nicolau.


Chegamos e ficamos. Eu APENAS queria morar aqui…

 

Parque Kampa
Aqui foi a região que mais me encantou em todas as flanâncias! São as ruelas mais bucólicas e românticas de Malá Strana, as margens do rio Moldava (com estreitos canais!) e antigos moinhos, que podemos contemplar em pleno funcionamento bem de pertinho. Por ali nós andamos e paramos diversas vezes, em um muro, em um banco, em um gramado…me lembro de refletir com o Thales o quanto meu coração estava consumido por um amor inesperado por aquilo tudo. Estávamos no céu! Alem disso nessa área há vários restaurantes charmosíssimos e jardins floridos quase escondidos. E também é bem pertinho que localiza-se o famoso Muro de John Lennon, um mural de grafites. Por ali rola sempre um músico se apresentando, é a maior vibe boa. Inesquecível o rolê por essa área!

Veja esse post do Gabe sobre os Jardins de Praga! Nos ajudou demais a escolher os que gostaríamos de conhecer e a ter a certeza que precisarei voltar mais e mais vezes!


é de canais e passagens como essa que estou falando… <3 <3 <3


e de pertinho: o moinho da foto acima.


eu, dentro desse cenário que não queria desgrudar nunca mais.


nós , no Muro do Lennon!

 

DIA 3


Jardim Vrtba (Vrtbovská zahrada)
Dica linda e preciosa do post do Gabe que elegi como “esse eu quero conhecer de qualquer forma”. Um oásis em plena cidade que parece ser conhecido apenas pelos “iniciados”! (hahaha) Não encontrávamos a entrada e tive que pedir ajuda por mensagem para o Gabe e ele nos orientou a encontrar a porta de acesso. Enfim, marque no mapa e vá. Apenas vá. Entramos em um pequeno jardim planejado, em degraus, impecavelmente lindo, com uma vista incrível: para o Castelo de Praga, a Igreja São Nicolau e para o próprio jardim em si. É fabuloso!


não disse que era um oásis em plena cidade?


Um dos degraus do jardim: as tulipas estavam em fase de cuidado e crescimento pois estávamos na segunda semana da Primavera!

 

Flanar pelas margens do Rio, pontes e Cidade Velha, quantas vezes puder
Isso mesmo, é impossível reduzir a um tópico flanar livremente por Praga. À essa altura da trip eu e o Thales já queríamos morar aqui e por isso voltamos em todos os lugares, nos perdemos na cidade velha, comemos muita comida de rua e na feira da praça, cruzamos a ponte inúmeras vezes, contemplamos muitas esculturas pela cidade, apreciamos o pôr-do-sol….e fomos até ao shopping! (mas por sobrevivência, tá?! hahahah Eu precisava de um casaco e um lenço de lã para não morrer de frio). Encontrei altas ofertas, foi magnífico! Em suma, SABOREIE Praga, o quanto puder.<3


Na Ponte Carlos, saboreando mais um pôr-do-sol, o rio Moldava e o cenário que nunca mais sairá das minhas lembranças preciosas…

Concerto na Casa Municipal
Essa era uma experiência que eu deseja viver, afinal amo concertos clássicos, ópera e ballet! Então fomos à uma apresentação de orquestra + ópera + ballet na Casa Municipal. Acho que nem preciso dizer o quão esplêndida foi a experiência. O ticket foi bem justo, pagamos o correspondente à R$120, normalmente concertos com dançarinos são mais caros. Desta vez não nos sentamos em um lugar que mal dava para ver alguma coisa como na Ópera de Viena (hahaha). Como estávamos em uma sala de concerto, um verdadeiro teatro na verdade, as disposições e formalidades (bem ultrapassadas ao meu ver) não se aplicam tanto! Recomendo demais uma apresentação musical, seja onde for. Praga oferecerá muitas opções, inclusive a achamos beeeeem mais musical que Viena, que leva todo esse louro! Pelo menos essa foi a nossa experiência /percepção.


DIA 4

Tour com o Gabe do blog Insider Praga
Nosso último dia por lá (que na verdade foi o quinto dia na cidade), foi todinho reservado para um passeio lado B com o Gabe – o amigo em Praga. Siiiiim! Olha que demais isso: contei em meu primeiro post no sétimo tópico que conhecer o Gabe foi mais um motivo para amarmos Praga, muito porque o blog dele nos ajudou demais a montar o roteiro quando nem sonhávamos em conhecê-lo. Quando chegamos por lá e resolvemos escrever pra ele foi uma sinergia maravilhosa desde o primeiro contato! O Gabe nos acolheu por mensagens, propôs um rolê diferente de tudo que já tínhamos feito nos dias anteriores e ainda fez um super pacote fotografando a gente pelo caminho. Sim, ele é fotógrafo! Gente, como não amar isso tudo? <3

Conhecemos os bairros Vinohrady e Žižkov, suas histórias, características, construções e praças. Fomos ao belo parque Vysehrad, de onde avistamos uma Praga que não imaginaríamos ver (suspiros!), além de passear pelos seus jardins, estátuas, igreja. Almoçamos em um restô vegetariano incrível e ultra local, tomamos café em uma cafeteria fascinante. Andamos de bonde e metrô (ainda não tínhamos pegado bonde nenhum dia!) e ainda ouvimos o Gabe arranhar palavras em tcheco em certos lugares. Afinal ele é um brasileiro apaixonado por Praga e está estudando o idioma. E para estudar tcheco minha amiga… A língua do “terektek” (como carinhosamente apelidamos) não é pra qualquer um.

E ainda ganhamos um amigo. Enfim, fizemos um tour completamente fora do padrão turístico e pudemos conhecer uma outra versão de Praga, aquela “não disponível para download” na cidade Velha e seus arredores. E essa experiência foi maravilhosa e fechou os dias por lá com chave de ouro! O meu próximo post será um relato mais detalhado sobre esse rolê, como funciona o trabalho do Gabe (para se curtir, você agendar com antecedência!) e claro, postarei os cliques que ele nos presenteou. As primeiras fotos românticas em todos os meus anos de namoro com o Thales! Acreditem. 😛


nós, no dia do passeio <3 – foto do Gabe.

 

POR FIM: O APÊ QUE ALUGAMOS NO AIRBNB

Esse apartamento está entre os mais lindos e confortáveis que já locamos! Um achado entre muitas pesquisas de boa localização x custo benefício, que depois das semanas a fio dedicadas às pesquisas, tornou-se a nossa aposta. E acertamos em cheio! A localização é ótima, pois está bem próximo à cidade velha, próximo a todos os jardins que visitamos e a tudo mais que precisamos (mercados, padarias, restaurantes). Fizemos tudo à pé, todo santo dia, com exceção do “tour day”. A cereja do bolo foi o host, isso mesmo, um Frantisek pra chamar de nosso. (hahaha) O host nos recebeu pessoalmente e esbanjou CARISMA E SIMPATIA arranhando dicas ótimas e hospitalidade em inglês. Achei tão gostoso pois geralmente não encontramos com os donos dos apês e receber essas boas-vindas fez toda diferença! Além disso o Frank (já amigo haha) deixou uma lista de dicas incríveis de passeios e restaurantes. O apê fica em um prédio antigo e belíssimo, é hiper silencioso (minha prioridade em viagens), lindo e aconchegante. Pode apostar: pessoalmente é muito mais bonito que em fotos. Ficamos bem surpresos quando chegamos! Da série: Lar doce lar por uns dias, Praga te amo pra sempre.


no apê, meu lar por uns dias, preenchendo o meu Planner de Viagem!

 

Como relatei em meu primeiro post, Praga é daqueles lugares que teremos sempre algum motivo para retornar, seja para conhecer algo novo que ainda não vimos ou para simplesmente ter o coração preenchido por essa aura de sonhos à la idade média. Este relato contém alguns poucos e bons motivos para se apaixonar pela cidade mas uma coisa é certa: a lista nunca acabará. Há diversas outras coisas a conhecer (museus, mosteiro, bibliotecas, outros bairros, passeios de barco, ateliers, esculturas, torres, jardins, castelos, restaurantes pitorescos…) enfim, uma cidade que surpreende e definitivamente arrebata muitos corações. Praga, até breve. : )

 

Acompanhe o roteiro da nossa trip aqui:
2 dias em Frankfurt
3 dias em Munique
. O Castelo de Neuschwanstein
4 dias em Viena
5 dias em Budapeste
. Por que Praga entrou para nossa lista de lugares preferidos

P.S: O meu Planner de Viagem pode te acompanhar na próxima trip, que tal? Ofereço um cupom de desconto para os leitores do blog: utilize #amblog e desfrute de 10% de desconto.

Para nós, todas as viagens incríveis e inesquecíveis do mundo!
Com amor, Amanda.

 


* Card do post para pinar no Pinterest! : )

 

 

 

Muito prazer, amanda.

Acredito no poder da nossa intuição e na importância de sonharmos! Admiro o lado simples da vida e como podemos ser felizes aproveitando o bem mais precioso que temos: o agora. Assim como amo desenhar, também gosto de escrever e partilhar palavras e experiências com outras pessoas! Aquarelar, escrever e criar produtos inspiradores é a minha forma de expressar amor! Obrigada por estar aqui.

 @molamanda

Minhas convidadas queridas:

@ursulasfreitas
Comilona profissional, barista e parceira comercial AM em Sampa

@stefanyfreu
Criadora de conteúdo & idealizadora do @sejaimensa

@aliciamadridcr
Humana em florescimento & fundadora do
@dubbantransforma

os mais lidos

#amblog

lançamentos

#produtosinspiradores

Pin It on Pinterest

Share This