Dor. Cansaço. Espinhas. Desconforto. Raiva. Irritação. Descontrolada. Louca. Surtada. Chorona. Carente.

Essas são apenas algumas palavras associadas ao período pré-menstrual. Se você leu o primeiro texto da nossa série sobre o Sagrado Feminino, já está ciente de que essa fase do ciclo é a mais incompreendida. Representada pelo arquétipo da Feiticeira, ela nos faz receber olhares de desaprovação e comiseração alheia, e assim acreditamos que somos fracas, que sensibilidade é uma coisa ruim. Tudo isso pode resultar atitudes de autopunição e auto rejeição.

O fato é que crescemos e vivemos em um mundo que tem uma visão muito distorcida a respeito do nosso corpo, principalmente sobre a temida TPM e seus efeitos.

TPM: tensão pré-menstrual, que definição inadequada e limitada para um momento tão importante! Com a intenção de reverter esse cenário, hoje vamos desconstruir e ressignificar um pouco da reputação negativa que atribuímos a esse período.

Veja a seguir sete novas siglas que representam razões para você se sentir orgulhosa de si mesma e dar-se ainda mais amor e atenção quando sua Feiticeira interior entrar no comando:

1. TPM – Tempo para mim

A fase pré-menstrual é o início do nosso período de recolhimento. Pode ser que você comece a se sentir desconfortável e impaciente com muitas pessoas ao redor. E está tudo bem! Busque passar tempo em sua própria companhia, cuide de seu corpo e alma: atividades relaxantes, que diminuam o ritmo acelerado do dia-a-dia, que te acalmem e tragam paz interior são muito bem-vindas.


2. TPM – Tranquilidade para meditar

Você terá mais facilidade para entrar em estados meditativos, uma vez que a Feiticeira nos faz olhar para dentro, estar em contato com nosso mundo interno. Refletir, aprofundar-se e perder-se em pensamentos é algo comum quando estamos nessa fase.


3. TPM – Tenho um potencial maravilhoso

Nossa intuição fica mais aflorada, você pode se tornar mais sensível à eventos corriqueiros, mais conectada empaticamente com amigos ou desconhecidos. Esse período traz uma oportunidade incrível de nos observarmos e encontrarmos equilíbrio entre o que são cargas emocionais nossas e dos outros, entre o sofrimento que parte de dentro, e o de fora. É na conexão que fortalecemos, sem assumir a responsabilidade por pesos desnecessários, que nosso potencial brilha.


4. TPM – Transformo possibilidades em mantras

Que fase ótima para pensarmos a respeito dos nossos sonhos, metas e desejos. É um período em que separamos o que faz sentido do que não faz mais, deixando que a próxima fase (da Bruxa Anciã) se encarregue de limpar e renovar nossa energia vital. A Feiticeira nos mostra caminhos, nos orienta e traz clareza. Ao enxergamos com olhos da alma, damos foco ao que realmente nos trará plenitude.


5. TPM – Toco partes magoáveis

Inevitavelmente, também acessamos nossas sombras. Olhando para dentro, encontramos sentimentos negativos, traumas, carências, vícios e todas as partes escuras que também são frutos fundamentais em nossa árvore da vida.

Todas temos bondade e maldade. Todas somos duais. E aqui eu te encorajo carinhosamente a não rejeitar nem amaldiçoar seu lado sombrio. Quando olhá-lo, perceba o quanto ele necessita de atenção e afeto.

É fácil praticar o amor-próprio quando nos sentimos poderosas, o grande desafio é dar-se amor quando encaramos nossas vulnerabilidades, quando sentimos coisas que não são nobres e agimos com imaturidade. É um trabalho árduo, mas muito importante e com recompensas maravilhosas que nos fazem aprender e evoluir.


6. TPM – Tudo parece misterioso

A lua é a representante ancestral da energia interna. Cíclica, mutável, enigmática. Nossa Feiticeira usa a potência lunar para estar mais aberta ao mundo sutil: às subliminaridades, às ocultações. Nossa percepção de tudo que não é explícito fica mais aguçada, sejam emoções, pensamentos, relações interpessoais, ambientes e até pequenas sincronicidades que poderiam passar despercebidas. É só ficar atenta!


7. TPM – Terra: poder e magia

Somos sementes da Grande Mãe que nos nutre e nos permite expressar a força criativa que existe dentro de nós. Use esse período para se reconectar com a terra, a natureza e todas as suas manifestações. Sinta-se unida com os ciclos da vida ao seu redor, pois eles acontecem todos os dias dentro de você. Somos partes do todo, estamos contidas no universo assim como o universo está contido em nós. Somos fontes de poder e magia imensos!


Os textos desta série foram escritos por mim, Alícia Madrid, a partir da minha experiência pessoal e dos meus estudos, principalmente baseados no trabalho de Miranda Gray no livro “Lua Vermelha”.

Muito prazer, amanda.

Acredito no poder da nossa intuição e na importância de sonharmos! Admiro o lado simples da vida e como podemos ser felizes aproveitando o bem mais precioso que temos: o agora. Assim como amo desenhar, também gosto de escrever e partilhar palavras e experiências com outras pessoas! Aquarelar, escrever e criar produtos inspiradores é a minha forma de expressar amor! Obrigada por estar aqui.

 @molamanda

Minhas convidadas queridas:

@stefanyfreu
Criadora de conteúdo & idealizadora do @sejaimensa

 

@aliciamadridcr
Humana em florescimento & fundadora do
@dubbantransforma

os mais lidos

#amblog

lançamentos

#produtosinspiradores

Pin It on Pinterest

Share This