Quero começar falando que geralmente a inspiração que precisamos está bem aqui em quem a gente é e onde estamos, e isso é quase tudo. Mas precisamos conversar sobre o novo, a vontade de fazer surgir, dar à luz, criar, a dádiva da vida.

É possível buscar o novo pesquisando por aí: digitando uma referência no Google ou pinando Pinterest afora, folheando as páginas de uma revista favorita ou acompanhando as últimas notícias. O contato com as coisas realmente nos aumenta a sede de beber das fontes de conhecimento, encarar um universo de informações com um clique ou dois, mas no final das contas o que vale é o que brota a partir daí. A Amanda escreveu aqui sobre o fenômeno das cópias e depois de ler e conversar um pouco dá pra arrematar que elas são, muitas vezes, resultado das conexões erradas que criamos com o conteúdo que consumimos.

Por onde anda o novo? Eu diria dentro. Aquilo que não existe nunca vai surgir de algo que de alguma forma já é, e sim da relação disso com a essência de alguém. Um elo justificado pela identidade entre o que é e o que contém conectado em forma de propósito. O novo anda solto ou preso aí dentro? É preciso dar asas mas também fazer voar a novidade que está em você, as experiências que só você teve, o olhar sensível que só você lançou, o toque próprio das suas digitais tão únicas quanto os seus pensamentos a respeito do mundo que – veja! – é todinho seu. É possível encontrar o novo combinando inspiração com altas doses de essência; o capital humano é o investimento mais produtivo em qualquer criação.

Enxerte sua visão, não o que foi visto. Em vez de reproduzir, transmita o que você sente. Compartilhe suas impressões adaptando a coisa em si ao seu próprio e tão bonito vocabulário. Leia aquela poesia que você tanto ama com o sotaque todo seu e escreva a partir daí uma realidade inventada com toda a coerência que tem invadir um enredo projetado para soar como quiser. Sinta na pele o que o outro quis dizer, mas principalmente busque o que o seu coração tem a oferecer, do jeitinho que ele se fez, por si e só.

Com tudo que cabe,
Stéfany Freu.

–   –   –   –   –   –   –   –   –   –   –   –

Conheça as Ilustrações, Produtos e Oficinas de pertinho:

loja.amandamol.com.br

cursos.amandamol.com.br – Como leitor do Blog você tem cupom de desconto exclusivo nas Oficinas! Utilize: #blogAM e desfrute de 10% de desconto em sua inscrição!

instagram.com/molamanda – @molamanda

Assine a NEWS aqui embaixo e receba conversas semanais, com novidades e lançamentos quentinhos! Enviamos 1 mensagem por semana com muito carinho. Não somos spam, prometemos! ♡

Quem escreve?

Amanda Mol

Amanda acredita na beleza das coisas simples e no poder da nossa intuição!
Aquarelar, escrever e criar produtos inspiradores é a sua forma de expressar amor.

 @molamanda

Stéfany Freu

Imensa por natureza e entusiasta da comunicação sensível, Stéfany é obcecada por contar histórias, conhecer pessoas, explorar o mundo e descobrir autoestima em tudo que cabe.

 @sejaimensa

os mais lidos

lançamentos

Pin It on Pinterest

Share This

Compartilhe este item!

Gostou disso? Espalhe para seus amigos! <3