Costumamos distanciar o que nos enche os olhos do que nos preenche o tempo, como se houvesse entre tais uma espécie de buraco encantado do deixa-a-felicidade-para-depois. É fato que a rotina consome mesmo muita energia e quase sempre a gente se desgasta mesmo é pra gastar o trabalho em forma de reais com coisas que mais se aproximam de uma aparente mas nada eficiente forma de recompensa.

Paixão. Entretenimento. Hobby. Passatempo. Despender horas sem nem ver. Qual foi a última vez que você se viu nessa lida do sem compromisso mas com todo o encantamento? Geralmente a resposta é a mesma: “Não tenho tanto tempo para isso.” A gente costuma ignorar que existe uma fonte para as nossas energias, um lugarzinho de paz que se faz dentro da gente na procura por inspiração. Nesse sentido, deliciar-se em atividades, coisas e pessoas devolve não só o brilho aos olhos quanto faz enxergar longe e perto o suficiente para manter a consciência do mundo no seu próprio lar.

Os sentidos contam muito nesse processo de sintonizar o hábito de entrar nos eixos – o que eu chamo essencialmente de descoberta. Observar, ouvir, apreciar, expressar, degustar, cuidar, falar, cada qual com seu jeito. O compromisso não consiste em fugir da rotina mas sim colocar uma bela dose de leveza (que tal esse assunto no próximo post? =D) e cor nos dias comuns. É preciso estar atento, afinal encantar-se não é coisa que berra aos quatro cantos e sim que se manifesta nos detalhes e na paz de reintegrar-se à sua própria natureza na forma mais pura e autêntica de ser humano. E, ah! Vale tentar daqui, pelejar de lá e olhar pra tudo quanto é lado, jeito e trejeito porque quando se trata de felicidade estampada não tem caminho errado e nem receita pronta. A manha está na tentativa que se revela em reconhecimento e finalmente em uma baita transformação na nossa melhor versão.

A partir daí o que vem é jornada e bastante aprendizado. Encantar-se é uma forma de se emocionar também, então se sinta no direito de sentir friozinho na barriga, borboletas no estômago, mãos suadas e tudo que vier. O que te distancia não é arte, então fique à vontade para fazer parte no processo e até mesmo construir o seu, inventar sua mistura e dançar no seu próprio compasso com o figurino que você quiser.

O que te encanta? O que te traz à tona das profundezas do cotidiano? Repare no que o outro diz e ainda mais na voz que pulsa bem aí dentro – o tal encantamento surge de um lugar sem nome mas que tem endereço.

Com tudo que cabe,
Stéfany Freu.

–   –   –   –   –   –   –   –   –   –   –   –

Conheça as Ilustrações, Produtos e Oficinas de pertinho:

loja.amandamol.com.br

cursos.amandamol.com.br – Como leitor do Blog você tem cupom de desconto exclusivo nas Oficinas! Utilize: #blogAM e desfrute de 10% de desconto em sua inscrição!

instagram.com/molamanda – @molamanda

Assine a NEWS aqui embaixo e receba conversas semanais, com novidades e lançamentos quentinhos! Enviamos 1 mensagem por semana com muito carinho. Não somos spam, prometemos! ♡

Quem escreve?

Amanda Mol

Amanda acredita na beleza das coisas simples e no poder da nossa intuição! Aquarelar, escrever e criar produtos inspiradores é a sua forma de expressar amor.  @molamanda

Stéfany Freu

Imensa por natureza e entusiasta da comunicação sensível, Stéfany é obcecada por contar histórias, conhecer pessoas, explorar o mundo e descobrir autoestima em tudo que cabe.

 @sejaimensa

os mais lidos

lançamentos

Pin It on Pinterest

Share This

Compartilhe este item!

Gostou disso? Espalhe para seus amigos! <3