#2 – Paris e a nossa primeira dica de roteiro

#2 – Paris e a nossa primeira dica de roteiro

Arco do Triunfo, a requisitada Champs-Elysèes, Jardin de Tuileries e Museu L’Orangerie – eis aqui a  nossa primeira dica de roteiro para um dia de “promenade” em Paris. Antes de viajarmos,…

Arco do Triunfo, a requisitada Champs-Elysèes, Jardin de Tuileries e Museu L’Orangerie – eis aqui a  nossa primeira dica de roteiro para um dia de “promenade” em Paris.

Antes de viajarmos, pesquisamos muito, mas muito MESMO , sobre roteiros e lugares imperdíveis em Paris. Encontramos dicas ótimas, mas também algumas “ciladas” que só fomos descobrir vivenciando e desbravando nossa rota. Então, chegamos a seguinte conclusão: tudo dependerá da forma como você escolhe viver sua viagem, se você gosta de visitar muitos lugares em um dia só “ticando” pontos turísticos, ou se prefere curtir com calma e desfrutar de tudo que um museu ou um jardim pode lhe oferecer. Eu e o Thales, por exemplo, sempre escolhemos a segunda opção.

Então, se a sua vibe também é uma viagem contemplativa e intensa, puxa uma cadeirinha e vamos conversar.

Compartilharei vários roteiros que experimentamos e funcionaram muito bem combinadinhos! (Seguimos alguns guias diários impossíveis de executar, como vários museus num mesmo dia ou andanças que nos deixavam esgotados no final do dia!) Então faça valer o seu ticket de entrada no museu – não corra, visite com calma.

1. Arco do Triunfo. Este monumento está na minha lista dos imperdíveis. *conheça a sua história!

O monumento está localizado na praça Charles de Gaulle e é fácil fácil chegar até lá pegando metrô, você descerá na própria estação “Charles de Gaulle – Étoile”. (Aliás, o metrô é vida. Aprenda o mapa e descubra toda a cidade!) Ao sair da estação busque a entrada subterrânea que te levará até o monumento, não tente atravessar a avenida pois ela é super movimentada. Vale a pena a subida, a vista é das mais lindas que vi em todo o passeio! Olha só:

Prepare o fôlego para subir os seus 284 degraus. Ao subir você verá exposições fixas e temporárias, relacionadas a belíssima história do monumento. E logo verá mais alguns degraus para chegar ao topo, o apaixonante terraço com uma das vistas mais estonteantes da cidade.

Arco-do-Triunfo_2 Arco-do-Triunfo

Dica: visitamos o Arco no primeiro dia da viagem, foi o nosso primeiro monumento e achei a experiência emocionante. Logo no primeiro passeio, poder ver Paris do alto é de chorar de felicidade!

2. A requisitada e rhyca Champs-Elysèes. Bora ver esse “grramour” de perto, por que não?

A avenida fica bem pertinho do Arco. Poderia te dar rotas e coordenadas, mas prefiro dizer: siga o fluxo. (haha) Em geral as pessoas também estão caminhando para lá então fica fácil de, intuitivamente, adivinhar a direção. Mas para não ter erro, faça como o Thales – o cara dos mapas: baixe o mapa de Paris no seu google maps e nunca, “jamé”, você se perderá. A bússola digital não erra e ela nos guiou durante toda a a trip!

A Champs-Elysèe é linda. É riqueza que não acaba mais. Lojas hiper conceituais: desde grifes até concessionárias. Vitrines lindas. Docerias luxuosas. Chanel. Dior. Yves Saint Laurent. Mercedes. Cafés e restaurantes badalados. Preciso dizer mais? É Paris no auge do glamour, como muitos sonham em conhecer, como muitos pensar ser só assim, como outros nem ligam. Ao meu ver, vale o passeio. Achei lindo contemplar as vitrines, as construções impecáveis de lindas e as grifes que estudei na faculdade de Moda. O que fizemos aqui? Tomamos um sorvete (só um sorvetinho!) na imponente e charmosa Ladurèe. Mas sem converter para o real tá gente? Afinal, quem converte não diverte. (haha)

3. Jardin de Tuileries. Nosso recanto de descanso e um dos nossos destinos preferidos!

Se começou com “Jardin” o papo só pode ser bom. Claro né? Depois de andar por toda Champs-Elysèes, acredite, seus pezinhos começarão a ficar cansados. Então siga em direção ao Jardin de Tuileries e descanse, repouse, contemple. O jardim é enorme, com muitas sombras deliciosas, canteiros de flores, canteiros de arbustos milimetricamente aparados, um lago central cheio de patinhos, alguns quiosques de restaurantes (o que pode ser uma opção para o seu almoço!) e muitas cadeiras – cadeiras soltas pra você pegar e deixar na posição que quiser.

Foi aqui, no Jardin de Tuileries que nós dois muitas vezes paramos para “recarregar o nosso life” depois de andanças e mais andanças. Dormimos algumas vezes! Dormimos gostoso, como nunca fizemos em nenhum espaço público no Brasil. Era muito comum ver pessoas dormindo e descansando tranquilamente, dava gosto. Eis aqui um espaço ótimo para passear, conversar, meditar. Andando em direção a saída você estará de frente ao Louvre e já verá as lindas pirâmides de vidro! Você pode optar por já visitá-lo se ainda estiver cedo ou retornar e visitar o Museu L’Orangerie, como é a nossa sugestão.

Dica: durante o verão, o Louvre fica aberto até as 22h nas quarta-feiras. Então, escolhemos este dia para visitá-lo e poder ficar mais tempo por lá! Quanto mais tarde, menos aglomeração de pessoas. Procure horários noturnos em todos os museus, é uma ótima opção!

Mais dos nossos registros no Jardin de Tuileries:

Jardin-de-Tuileries_2

Jardin-de-Tuileries_4Jardin-de-Tuileries_3

4. Museu L’Orangerie. Imperdível.  Aqui você poderá conhecer as célebres Ninféias de Monet!

Este simpático museu fica dentro do Jardin de Tuileries, por isso é uma ótima pedida para o dia de promenade no jardim! Ao entrar no parque, vá caminhando para o lado direito e logo avistará o museu. Fizemos todas as nossas visitas aos museus da forma mais intensa possível, reservamos longas horas para estes passeios. Gostamos de ler todas as informações, pesquisamos curiosidades e histórias sobre a construção dos locais, discutimos os assuntos que vemos… essa é a oportunidade mais preciosa de se aprender na prática, vivendo e sentindo! Então minhas dicas sempre serão para os amantes de museus (literais!) e não para quem entra e “passeia” rapidamente por suas alas.

Nossa visita ao L’Orangerie levou em média 2he30min. Você poderá contemplar as gigantes telas de Monet, com pinturas de observação do seu Jardim em Giverny – suas famosas Ninféias (paraíso que visitamos e que farei um post especial sobre ele, em breve!). Contemple mesmo, desfrute desse privilégio. É tranquilizante e adorável! Se você aprecia Impressionismo, estará diante de uma das obras mais tocantes e célebres do movimento. Além disso o Museu possui alas com obras maravilhosas, entre elas Matisse, Modigliani, Picasso, Renoir e Cézanne!

L'orangerie

Dica: No primeiro domingo do mês as entradas dos museus são gratuitas. Se estiver por lá neste dia, aproveite este bônus! Se puder escolha museus menos aglomerados, o L’Orangerie é um deles! Visitamos no primeiro domingo de agosto e foi muito agradável.

Pra fechar o dia com chave de ouro, minha sugestão seria caminhar pelo Sena tranquilamente. Flanar e flanar. Tudo em Paris é lindo e certamente você será atraído por alguma surpresa, um músico encantando nossos ouvidos, artistas de ruas, barracas de antiguidades, suas charmosas pontes. E claro, não deixe de passar pela ponte Alexandre III, a mais bela e estonteante de todas!

Neste dia, decidimos ir caminhando até a Torre. A caminhada é longa, mas bela e gratificante.

Carrosel

 

Aprenda a flanar. Flanar, grave bem este verbo! ? (Já estou com saudade!)

Bisous e até o próximo post!