Da série: O lado B. #02

Da série: O lado B. #02

E a série O LADO B continua! Yeees. Quando escrevi o meu primeiro e despretensioso post “O Lado B, sim ele existe!” me surpreendi muito com a resposta e a…

E a série O LADO B continua! Yeees. Quando escrevi o meu primeiro e despretensioso post “O Lado B, sim ele existe!” me surpreendi muito com a resposta e a interação divertida que ele gerou! Por isso, decidi fazer desse tema uma seção fixa do blog – afinal, o lado B é tão real e tão presente como o Lado A. Certo? Nem tudo são flores, tampouco somos uma timeline “liiindja” e perfeita.

Neste post “proibidão 2.0”, compartilharei 5 curiosidades que fazem parte da minha caminhada de ilustradora-sonhadora-de-todo-coração. Mitos? No. Contos? Nãão. Ficção? Nops. Apenas fatos reais – curiosos e divertidos – que reúno em meu “acervo de peculiaridades” e que estou adorando poder escrever. Sinto que contar sobre os bastidores do atelier e do meu trabalho nos aproxima ainda mais e desmistifica tabus que, de fato, não existem. E o melhor: descobrir que existem mais pessoas que vivem fatos parecidos é demais! Sonhadores, tamo junto. 😛

 

 

1. O atelier, meu céu na terra, nada mais é do que o segundo andar da casa dos meus pais. Aquele lugar lindo das fotos diárias do meu instagram, iluminado, colorido e dono de uma energia ímpar, está localizado em cima do meu lar, onde nasci e moro com minha família até hoje. Não está na capital, nem em Sampa, nem na região “cult” da cidade. Está literalmente em “Varrrginha”, no sul de Minas Gerais, na cidade do ET (uhum, a própria). É possível construir espaços lindos e singulares bem aí onde você está. Nunca almejei nem me deslumbrei com “zonas quentes e badaladas” do mundo. Acredito que podemos construir um trabalho autêntico em qualquer cantinho do planeta! (Contei a história do atelier nesse post, vem ver.)

2. “Meu Deus, por que você mora em Varginha? Como você dá conta de morar no interior?” Já perdi a conta de quantas centenas de vezes ouvi essa frase. Tal ponto de vista, “amoroso que só”, realmente nunca aqueceu meu coração. Acho até muito curioso como muitas pessoas rejeitam o próprio lugar onde moram e escolheram viver, como se ali fosse uma cidade inferior ao resto do mundo. Sempre achei que havia um motivo especial para eu ter nascido em Varginha (principalmente por ser filha de carioca e belorizontino, que se conheceram pelo destino, justamente aqui!). Escolhi voltar para o interior pois via aqui uma possibilidade de construir um atelier, produzir algo com significado e compartilhar com o mundo por meio da internet! E aí sim, levar o meu trabalho não só para uma capital, mas várias. E não só pelo Brasil, mas mundo afora.

3. Ainda sobre morar no interior. Essa foi uma das decisões mais felizes da minha vida, por isso, escrevi mais um tópico! Viver em uma cidade pequena e pacata me permite desfrutar de TEMPO, essa preciosidade que vale mais que ouro nos dias atuais. Levo uma vida simples e sem mistério. Acordo às 07:30h, tomo um cafezinho tranquilo. Às 08h15min ando até a sala da minha casa, subo as escadas e voilà, estou no Atelier. Cumprimento meu paraíso e minhas plantas, aqueço as turbinas e inicio a minha manhã de trabalho. Por volta de 12:30h ouço um grito da escada, minha irmã ou meu pai anunciando o rango na mesa. De tarde estou de volta ao atelier, que já está bem acompanhado da Paty, minha assistente querida. Em duas tardes da semana danço jazz e todas as noites treino meu Crossfit sagrado (#boxlab360). Além disso, rodo a cidade toda buscando encomendas e encontrando meus parceiros e fornecedores. Uma rotina descomplicada e serena. Dá tempo pra tudo. Ah! Só não tenho uma internet tão veloz, confesso (haha), mas eis aqui um belo exercício de paciência.

4. A música clássica me salvou. Profundo? Mas a pura verdade. Sempre fui uma menina determinada e firme, porém, enfrentava uma grande dificuldade para me concentrar. Tudo me desconcentra! Um barulho de obra na rua de trás, a TV do vizinho, a conversa lá na esquina, os barulhos da rua. Confesso que o barulho é um dos maiores desafios da minha existência. Então, há alguns anos, comecei a me interessar pela música instrumental e clássica e, quando conheci a Europa e passeei por estes berços clássicos, me rendi completamente. Não posso ouvir um violoncelo que meu coração estremece. Descobri que a música clássica era a aliada que eu ainda não conhecia! Por isso, todas as minhas manhãs começam com essa trilha sonora: só me concentro, reflito, pesquiso, busco inspiração e crio, ao som das coletâneas clássicas do Spotify (tenho uma lista especial lá no meu perfil!). Ouuu ao som dos meus discos velhos na minha vitrolinha amada! Vintage is cool? No meu caso, vintage por sobrevivência mesmo. <3

5. Tecnologias me assustam um pouco. Não tenho absoluta certeza se nasci na época correta! Brincadeiras à parte, certas modernidades tecnológicas ainda me surpreendem bastante. Apesar de fazer parte da era digital e trabalhar intensamente na internet, não domino muitas ferramentas digitais. O Stories, por exemplo, demorei bastante tempo para compreender o seu funcionamento e me aventurar também (os antepassados dele então não senti nem o cheiro!). Whatsapp era algo que eu imaginava que não me adaptaria. Canetas que digitalizam desenhos automaticamente, aplicativos que assobiam e chupam cana (mal tenho apps no telefone!)… todos esses resultados rápidos e velozes me assustam um pouco. O Thales é quem sempre me apresenta utilidades e me convence que “siiim, elas não mordem”! Ele é o consultor da Amanda vóvis. (hahaha). Estou longe de praticar conservadorismos, mas vejo que muitas coisas são criadas para substituir outras que também são legais e que ainda dão resultado. Que busca é essa de querer sempre mais e mais? Tudo bem não ser mega-power-ultra-antenada, mundo? :B

 

O Thales, meu consultor tecnológico 😛

 

Esse foi mais um relato do meu Lado B. Obrigada por estar aqui e por ter dedicado seu tempo nessa leitura!

Um dia lindo pra gente.

Com amor, Amanda.

 

–   –   –   –   –   –   –   –   –   –   –   –

Conheça minhas Ilustrações, Produtos e Oficinas de pertinho:

> loja.amandamol.com.br

> cursos.amandamol.com.br – Como leitor do Blog você tem cupom de desconto exclusivo nas Oficinas! Utilize: #blogAM e desfrute de 10% de desconto em sua inscrição!

> instagram.com/molamanda – @molamanda

Assine a NEWS aqui embaixo e receba minhas conversas semanais, com novidades e lançamentos quentinhos! Escrevo 1 mensagem por semana com muito carinho. Não sou spam, prometo!